quarta-feira, 30 de maio de 2012



Deixe-me ser a corda do teu violão. Pois quero ser a canção da tua vida!
Geovani Miranda



""A linguagem é uma pele: esfrego minha linguagem no outro. É como se eu tivesse palavras ao invés de dedos, ou dedos nas pontas das palavras. Minha linguagem treme de desejo."" ( Roland Barthes)

domingo, 27 de maio de 2012

O banho da Deusa




Tal qual o filho de Aristeu,
Eu, um Actéon, mito atual,
Vi, mas com o consentimento seu.
Um simples fato, nada banal.

Você, minha Deusa Athena a se banhar.
Água que caia, parecia te acariciar.
E eu mortal a qual tudo assistia
Jamais esquecerei este dia

Dia onde te vi mais bela
Dia onde te pintei, em aquarela.
Dia onde da água tive ciúmes, um pouco.
Pois ela deslizava, esfregando em teu corpo.

Ah, mas toda ousadia... Tem um preço
Pecador eu, talvez castigo mereço.
Por vê-la tão linda e humana
Por desejá-la, todas as noites em minha cama.

E assim no ato fui transfigurado
De homem, passo a menino levado,
E em você me sacio por horas
E o amor por dentro, me devora.

Um animal que toma conta de mim
Quero você, ser devorado sem fim,
E ter meu corpo pelo teu dilacerado
Que é lindo e divino... Quando molhado

Gilson costa

Preciso



Preciso sentir teu corpo
De novo na noite de minha vida
Ouvir me chamando de seu homem
E te chamar de minha menina
Preciso sentir minha mão
Fundindo-se com teu corpo,
Nem que seja só um pouco
Mistura homogênea
Que sem ela, juro, fico louco.

Preciso sentir tua boca
Teus lábios carnudos nos meus
, mesmo que isso não seja certo,
Sem você, hoje em mim é só deserto,
Ouvir tua voz, ver teu olhar.
Preciso de teu corpo para admirar

Preciso...

Preciso...

Preciso de você perto de mim
Preciso de horas que sejam sem fim
Preciso mais uma vez ter você
Mesmo que um dia, tenha que te esquecer.

GILSON COSTA

VULCÃO ATIVO


 
Teu corpo é um vulcão ativo, pronto para a erupção, cujo desejo lascivo, me
deixa a delirar, as lavas embriagantes, me tornam um febril amante, quando a ti
vou me entregar...

Com experiência safada, te finges subjugada, me envolvendo com carícias, ao
sussurrares malícias, com posições criativas, buscando me ver gozar......

Teus lábios me explorando, às alturas me elevando, quando atinges o meu sexo,
enlouqueço, perco o nexo, me entrego incontinenti, urrando tal qual demente,
sentindo tua boca quente...

Após o banho de gato, com o tesão aumentando, teu ninho vou penetrando, com
você me provocando, a pedir-me vá mais fundo, mergulhe nesse meu mundo, me
preencha com teu falo, percorre esta minha estrada, faça-me sentir amada,
desejada e saciada...

Atendo aos seus apelos, me infiltrando em seus meios, vagarosa e calmamente,
vou estocando potente, o teu sexo latente, que se contrai compulsivo, em
espasmos repetidos, a aumentar minha libido...

Carinhoso peço então, que mudes de posição, pois quero ser devorado, por teu
sexo já molhado, lhe vejo me cavalgando, com os seios me tocando, o tesão se
faz crescente, não suportando a pressão, com os corpos em união, gozamos
abundantemente....

Depois de um breve repouso, recomeçamos de novo, as sacanas brincadeiras, sem
tabus e sem barreiras, vivenciamos o amor, ao atingirmos orgasmos, em plena
ardência e furor, quando então extasiados, com os desejos saciados,
desfalecemos abraçados, num estado de torpor...
 
 


Senti a ausência
Dos seus braços,
Do seu corpo,
Do seu perfume em mim;
Senti falta
De você
E me perdi
Ao sentir falta de mim
Que ficou sem você
Que se foi com você
Que se perdeu
Sem nunca se achar...

Senti ausencia
Do meu ser
Que ficou com você,
Da minha alma
Que à tua se prendeu
E se perdeu...

Gilson costa

Sua arte




Quero redesenhar em minhas mãos
Cada curva de tua escultura
Quero tocar, quero estudar.
E quero sentir tua arquitetura.

Quero colorir cada pedaço
Esquecer de minhas linhas duraS
Quero admirar-te como arte
Obra-prima e como pintura

Gilson costa

Tua visão




Ao encontra-la
Morando em minhas noites
Tão bonita e real
Que podia sentir teu perfume
Tão palpável
Ao alcance de minhas ambiciosas
E desejosas mãos;
Tive certeza de que,
Ao despertar estaria
Ao meu lado, em meus braços.
Tornando possível
O mais impossível
Dos meus sonhos...
Ao encontra-la
Em minhas noites
Tornando-as suaves
Tive absoluta certeza
De que um dia
Voce me pertenceria
De corpo e alma...

Gilson costa

sábado, 26 de maio de 2012

Quero você



Quero você fêmea em minha cama,
Felina, menina, safada, dama.
Nossos corpos a travar uma luta,
Quero-a mulher, sedenta...puta.

Sem pudor, louca de vontade.
Sexo puro de verdade
Selvagem com intensidade
Saciando nossa voracidade.

Quero você, mulher, inteira,
Alimentando todos meus desejos
E me desfazer em cansaço.

Quero você, mulher faceira,
Acabar-me em seus beijos
Rejuvenescer em seus braços

Gilson Costa

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Perfume...


"Não há embriaguez igual as das palavras sussurradas e gemidas no meio da noite."




Quero que fique quietinha, minha, total, submissa
Na espreita do que te espera você minha cobiça
Que obedeça a quem deseja
E não será com surpresa
Que dócil e indefesa
A Presa domine a Fera!

Eu vou beber da sua boca
E nela vou respirar
Vou viajar nesse corpo
Soltar amarras do porto
Quero sentir seu gosto
Misturado ao meu paladar...

Tu serás meu prato exótico
Vou provar suas sensações
Vou provar cada mistura
E consequentes reações
Seus sabores variados
Em variadas regiões

Eu hei de ver em seus olhos
Que assim feliz eu te faço
Sentir na respiração
No pulsar do coração
No limiar da excitação
E na cadência dos gemidos
Que sou eu
Quem marca o compasso

Deitado sobre esse corpo
Escorregadio, suado
Eu quero cama amassada
Eu quero lençóis molhados
Fêmea no cio e feliz
E assim seu corpo me diz:
“Foi o desejo aplacado...

Aí, te olhando nos olhos
Com a ternura que tens
Eu vou te beijar na boca
Como não beijo ninguém
Provarás do seu sabor
E provavelmente agora
Eu trema a voz nessa hora
Mas vou chamar-te de amor

terça-feira, 22 de maio de 2012


"Eu e você, podia ser
Mas o vento mudou a direção
Eu e você e essa canção
Pra dizer adeus ao nosso, ao nosso coração"

sábado, 19 de maio de 2012


Lábios quentes 
Aproximo-me, como uma fêmea enlouquecida, 
que te enfeitiça e domina. 
Sussurro aos teus ouvidos desejos ocultos. 
A minha língua inquieta percorre o teu corpo. 

Saboreia o teu néctar. Agarro as tuas costas, 
e ofereço-te o meu prazer que te sirvo nos teus lábios. 
Lábios quentes... boca ansiosa, faminta, deixo-me ir... 

Ao toque das minhas mãos. sinto-te úmido, desejoso de mim. 
E na tua boca. Sou tua.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Ontem a noite



Eu iria te ligar
Ontem a noite,
Para te pedir
Para se vestir
Mais sexy
Somente para provocar-me
Deixando o desejo me sufocar
Já que apenas poderia te olhar...

Mas faltou coragem
Dessa vadiagem
De intrometer-me dessa forma
Em sua vida,
De seu intimo invadir
Mesmo que fosse para eu pedir...

Eu iria te ligar
Ontem a noite,
Pois a vontade
Bateu feito açoite,
Iria te pedir para gemer
Escutar tua voz rouca
Imaginar-te nua e louca
De excitação.

Mas minha consciência
Disse não;
Disse para esquecer
De ter você
E não sonhar
Em te possuir;
Minha rígida educação
Também me negou
Este prazer dizendo-me
Para apagar essa fantasia
E tomar um banho de água fria.

Então aqui estou
Em meio a esta briga
Entre o certo e o errado
O desejo e a razão,
Querendo escutar um sim
Mas sabendo que a resposta
É sempre não...

Gilson costa

sexta-feira, 11 de maio de 2012



Você me vira a cabeça
Me tira do sério
Destrói os planos
Que um dia eu fiz pra mim
Me faz pensar
Porque que a vida é assim...

Eu sempre vou e volto
Pros teus braços...

Você não me quer
De verdade
No fundo eu sou
Sua vaidade
Eu vivo seguindo
Teus passos
Eu sempre estou presa
Em teus laços
É só você chamar
Que eu vou...

Por que você
Não vai embora de vez?
Por que não
Me liberta dessa paixão?
Por quê?
Por que você
Não diz que não me quer mais?
Por que não
Deixa livre o meu coração?

Mas tem que me prender
Tem que seduzir
Só pra me deixar
Louca por você
Só pra ter alguém
Que vive sempre ao seu dispor
Por um segundo de amor

Você não me quer
De verdade
No fundo eu sou
Tua vaidade
Eu vivo seguindo
Teus passos
Eu sempre estou
Presa em teus laços
E é só você chamar
Que eu vou...

Por que você
Não vai embora de vez?
Por que você não vai embora?
Por que não
Me liberta dessa paixão?
Por quê?
Por que você
Não diz que não me quer mais?
Por que não
Deixa livre o meu coração?...

Mas tem que me prender
Tem que seduzir
Só pra me deixar
Louca por você
Só pra ter alguém
Que vive sempre ao seu dispor
Por um segundo de amor

O Chão é a cama



O Chão é a cama para o amor urgente,
O amor não espera ir para a cama.
Sobre o tapete no duro piso,
a gente compõe de corpo a corpo a última trama.
E para repousar do amor, vamos para a cama!

Carlos Drummond de Andrade

“Vós, que sofreis, porque amais, amai ainda mais. Morrer de amor é viver dele.” — (Victor Hugo)


terça-feira, 8 de maio de 2012



“Agora”, mesmo que sem tato ou visão...
Lembro-me detalhes do que vi,
Vontade de te possuir
Sentir você em minhas mãos...

Não há como fugir ou te apagar
Esta sempre la a me espiar,
A atormentar minhas lembranças
Acompanhando o desejo o tempo todo..
Quem mandou brincar com fogo

Essa visão me persegue
Mesmo que eu a negue
Mesmo que se entregue, abranda a alma,
Somente para tirar-lhe a calma
Sufoca-me, enlouquece mesmo quando não quer.
Não consigo esquecer...

Prefiro não me julgar
Deixar tua visão me dominar
E não apagar os lampejos,
Fundir-me com a loucura do desejo...
Fora dele, não há existência
Mesmo que me prove a ciência
Aflora na consciência,
A falsa sensação que acabou
Mas irrompe tão devastadoramente
Em minha mente.
É o que se paga pela ousadia.
Por isso busco você pelas frestas
É tudo o que me resta.

Tudo é mistério profundo
Fui eu que quis ou foi o mundo
Jamais saberei a resposta de tudo
Nem ao certo se estou errado
Caminho sem saber pra que lado
Confesso que não aguento mais.

Então, antes desista, quero ter tempo
De aproveitar seu momento de fraqueza.
No ultimo momento
Lembrarei das alegrias que colhi,
Das palavras que deixei de falar
E dos desejos que sepultei em minha alma...

Gilson costa 

Multiplica-se "eus" quando estou em você...


Conquista...



Minhas mãos
Já conhecem
Os caminhos do teu corpo
Minha pele
Sabe de cor
Sua temperatura
Cada curva
Em você
Esconde um segredo
Que desvendo
Sem medo
Aproveitar o melhor do teu ser

Meu olhar
Decifra sempre o teu mapa
Os meus labios
Não se cansam de te beijar
Sugar o frescor de tuas matas
Enquanto
Estou a te amar
Já não é um país estranho
Conquisto cada palmo
Seu vasto horizonte do amor
Meu receio hoje é te perder
E me perder em outras aventuras
Terras estranhas
Que não a suas.

Gilson costa

Por seus mares nunca antes por mim navegados



Por seus mares nunca antes navegados
Encontro-me em teu oceano
Tuas curvas se encontram ao meu lado
Envergonhadas por baixo de teimosos panos

Que insistem em te esconder
Que não me deixa te relevar
Encontrar-me em teu prazer
Afogar-me em teu mar.

Cesse tudo o que a musa antiga canta
Estar perto assim pouco adianta
Um rochedo entre nos se levanta
Morro desejando-te na areia branca

E assim meu olhar vai navegando
Em teu corpo sem me molhar
Queria mesmo estar te velejando
E não apenas te admirar

Gilson Costa

Permita-me



Permita-Me
Possuir-Te
Sentir Tua Pele
E Beber
Da Tua Alma
O Doce Veneno
Do Sexo

Permita-Me
Possuir-Te
Mesmo Que
Somente Em Sonhos
Mesmo Que
Somente
Em Meus Versos


Gilson Costa

O que eu quero de você?






Ainda preciso te dizer?
Quero-a nua
possuir a alma sua     
transar feito animal
em pé,no meio da rua...
Mostrar o quanto meu corpo
fica gostoso,
e se arrepia com seu gozo
Te pegar de 4 ou de lado
num ritmo alucinado
mostrando o quanto sou safado.
Te quero vadia sim
cavalgando sobre mim
me fazendo delirar
e dentro de você me acabar!!!
E não terei medo
de desvendar os teus segredos
 e te provar inteira
com minha lingua e com meus dedos
Quero te possuir
na mesa ou no chão
de qualquer forma e posição
extravasando meu tesão
Quero me saciar
dentro de você me acabar
desfalecer de tanto gozar...
Te quero mulher ardente      
teu corpo sedento e quente
com seu sexo molhado
todo aberto e lubrificado
pronto pra ser invadido e dominado
gemendo em meus ouvidos
perdendo  os teus sentidos
encontrando assim a sua paz
Loucamente me pedindo
mete mais




Gilson Costa

Eu te quero...




Eu te quero nua
Eu te quero impura
Eu te quero insana
Uma inconseqüente
E te quero ainda
Que incoerente...


Eu te quero assim
Quero muito mais
Anjo pornográfico 
E também 
Devassa
Inocente
Pura e casta


Eu te quero ardente
Eu te quero deusa
Doce e coerente
Sua chama acesa
Exploradora
Bandida
Obscena
Mulher ou menina
Caçadora
Valente
Cheia de desejos
Vontade
Ousada
Santa
Indecente


Eu te quero fácil
Eu te quero feminina
Eu te quero o máximo
Eu te quero
Transcendente, audaz
E te quero amante
Sedutora, viril
Anjo lascivo
De grande malícia
Insaciada libido


Eu te quero assim
Quero-te mulher


Gilson costa