quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Instinto!



Instinto
Pele com pele, arrepios
É ter calor em pleno frio!

É pele com pele, atrito.
Gemido com decibéis
De um bom grito!

Instinto
É cio que nunca termina
Vontade que não se sacia

Castigo de Tântalo na vida
Ter perto e não poder ter a comida
Que sempre do seu alcance some
E nunca se mata a fome.

Instinto
Mão passando pelo corpo
Parando atrás do pescoço
Puxando-a para junto de mim
Num beijo que nunca tem fim.

Instinto!

Gilson Costa

4 comentários:

Anônimo disse...

Perfeito!

Li litty disse...

Muito interessante seu blog, aguça meus instintos.

Antonio Carlos disse...

Muito bom Gilson não tem nada demais.

Anônimo disse...

Lindíssima! Me amarrei :)